Submissões

Submissões Online

Já possui um nome de utilizador/senha de acesso à revista Revista Clínica do Hospital Prof. Doutor Fernando Fonseca?
Acesso

Não tem nome de utilizador/senha?
Registo de utilizadores

O registo no sistema e posterior acesso ou autenticação são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso.

 

Instruções para Autores

Apenas serão aceites manuscritos contendo material original que não estejam ainda publicados, na íntegra ou em parte, e que não estejam submetidos para publicação noutras revistas.

As normas de publicação e estilo de referências bibliográficas seguem as recomendações do Comité Internacional de Redactores de Revistas Médicas (www.icmje.org), a consultar para os casos não previstos no presente texto.

Os manuscritos que não estiverem em conformidade com as presentes normas poderão ser enviados para modificações antes de serem revistos pelos revisores científicos.

O texto deve ser enviado em formato digital, a dois espaços, com letra tamanho 12, Times New Roman e com margens não inferiores a 2,5 cm, em Word (.doc ou .docx) para Windows. Todas as páginas devem ser numeradas.

Só serão aceites artigos em português.

Os Autores devem categorizar os “artigos” submetidos como, Artigos Originais, Artigos de Revisão, Artigos de Opinião, Artigos de História da Medicina, Casos Clínicos, Imagens em Medicina e Cartas ao Editor.

Todos os trabalhos devem ser acompanhados pela Declaração de Aceitação das Normas de Publicação, assinada pelo autor principal.  O autor principal é responsável por garantir que estão discriminados correctamente todos os potenciais conflitos de interesse e fontes de financiamento.

Antes da submissão do manuscrito, os autores têm que assegurar todas as autorizações necessárias para a publicação do material submetido. Chama-se a atenção que a transcrição de imagens, quadros ou gráficos de outras publicações deverá ter a prévia autorização dos respectivos autores para dar cumprimentos às normas que regem os direitos de autor.

Os autores devem assegurar que todas as investigações envolvendo seres humanos foram aprovadas por comissões de ética das instituições a que pertencem os autores, e que a investigação tenha sido desenvolvida, de acordo com a Declaração de Helsínquia da World Medical Association (http://www.wma.net)

Se forem usadas fotografias de doentes, estes devem ter a identidade resguardada ou as fotografias devem ser acompanhadas por uma permissão escrita.

Detalhes de identificação devem ser omitidos, se não essenciais, mas nunca devem ser alterados ou falsificados na tentativa de manter o anonimato.

 

Devem ser sempre utilizados os nomes genéricos dos medicamentos, excepto quando o nome comercial é particularmente relevante.

 

O manuscrito deve conter no final uma declaração dos conflitos de interesse e das fontes de financiamento.

 

Estrutura - os textos devem ser organizados da seguinte forma:

 

Na primeira página:

a) Título em português e inglês, conciso e informativo.

b) Nome dos Autores com os títulos académicos e/ou profissionais e respectiva afiliação (serviço e/ou departamento, instituição, cidade, país).

c) Subsídio(s) ou bolsa(s) que contribuíram para a realização do trabalho.

d) Morada e e-mail do Autor responsável pela correspondência relativa ao manuscrito.

e) Título breve para cabeçalho

 

Na segunda página:

a) Título (sem autores)

b) Resumo em português e inglês, que para os artigos originais deve ser estruturado da seguinte forma, se aplicável: Introdução, Material e Métodos, Resultados, Conclusões. O resumo dos artigos originais não deve exceder as 350 palavras e serão estruturados. O dos casos clínicos as 150 palavras.

c) Palavras-chave em português e em inglês (Keywords). Um máximo de 5 palavras-chave, utilizando a terminologia que consta no Medical Subject Headings (MeSH), www.nlm.nih.gov/mesh/MBrowser.html, deve seguir-se ao resumo.

 

Na terceira página e seguintes:

Artigos Originais: o texto deve ser apresentado com as seguintes secções, se aplicável: Introdução (incluindo Objectivos), Material e Métodos, Resultados, Discussão, Conclusões, Agradecimentos (se aplicável), Bibliografia, Quadros e Figuras e podem ter um máximo de 8 autores.

Os Artigos Originais não deverão exceder as 4.000 palavras (13 págs., a dois espaços, com letra tamanho 12, Times New Roman e com margens não inferiores a 2,5 cm, em Word para Windows), excluindo referências e ilustrações. Deve ser acompanhado de ilustrações, com um máximo de 6 figuras/tabelas e 60 referências bibliográficas.

 

Artigos de Revisão: Destinam-se a abordar de forma aprofundada, o estado actual do conhecimento referente a temas relevantes.

O texto poderá ter as mesmas secções dos Artigos Originais e podem ter um máximo de 8 autores. A secção Material e Métodos pode ser usada para descrever como foi feita a revisão da literatura.

Tal como os artigos originais, não devem exceder 4.000 palavras, excluindo referências e ilustrações. Podem ter um máximo de 4 tabelas e 4 figuras e encoraja-se a sua utilização para sumariar pontos críticos. Devem incluir um resumo de 350 palavras, e não deverá ter mais de 100 referências bibliográficas.

 

Artigos de Opinião - Incidem em comentários, ensaios filosóficos, análises críticas ou enunciados de posição, acerca de tópicos de interesse nas diferentes áreas da saúde.

Podem ter um máximo de 2 autores, 1 tabela ou figura, 5 referências bibliográficas e não deverão exceder as 900 palavras. O resumo não é obrigatório.

 

Artigos sobre História da Medicina: Artigos sobre aspectos da História da Medicina, geral ou numa área específica.

Poderão ter um máximo de 3 autores, 3 tabelas ou figuras, 40 referências bibliográficas. O texto não deverá exceder as 2400 palavras e o resumo poderá ter até 250 palavras.

 

Caso Clínico: O relato de um caso clínico com justificada razão de publicação (raridade, aspectos inusitados, evoluções atípicas, inovações terapêuticas e de diagnóstico, entre outras). As secções serão, Introdução, Caso Clínico, Discussão, Bibliografia. Pode ter um máximo de 8 autores e o texto não deve exceder as 2.000 palavras. Deve ser acompanhado de figuras ilustrativas. O número de quadros/figuras não deve ser superior a 6 e não pode exceder as 10 referências bibliográficas.

 

Imagens em Medicina - Consiste na descrição de um caso clínico de modo muito sucinto, incluindo os dados mais relevantes da anamnese, exame objectivo, eventuais resultados de exames laboratoriais, e uma a três imagens (fotográfica, radiográfica e ou ecográfica, histológica, cirúrgica, etc.) elucidativas, com implicações no diagnóstico e/ou na actuação prática. Deverá ter um título curto e apelativo (não mais que oito palavras, idealmente sem menção do diagnóstico definitivo). As imagens, a cores ou a preto e branco deverão ser de elevada qualidade, com valor didáctico. As dimensões deverão situar-se entre 12x17 cm e 18x24 cm, podendo ser colocadas setas ou outros símbolos numa das imagens. As legendas deverão ser sucintas e suficientemente informativas. Poderá ter um máximo de 3 autores, o texto não deverá exceder as 300 palavras e 5 referências bibliográficas.

Cartas ao Editor: devem constituir um comentário a um artigo da revista ou uma pequena nota sobre um tema ou caso clínico. Não devem exceder as 400 palavras, nem conter mais de 1 ilustração e ter um máximo de 5 referências bibliográficas. A(s) resposta(s) do(s) Autor(es) devem observar as mesmas características e devem ser publicadas no mesmo número da revista.

Editoriais: Os Editoriais poderão ser solicitados por convite do Editor. Serão comentários sobre tópicos actuais. Não devem exceder as 1.200 palavras, nem conter mais de um quadro/figura e ter um máximo de 15 referências bibliográficas.

 

A partir da segunda página, inclusive, todas as páginas devem ter no cabeçalho o título breve indicado na página 1.

 

Abreviaturas: Abreviaturas não consagradas devem ser definidas na primeira utilização. Uso de acrónimos deve ser evitado assim como o uso excessivo e desnecessário de abreviaturas.

As medidas de comprimento, altura, peso e volume devem ser expressas em unidades do sistema métrico (metro, quilograma ou litro) ou seus múltiplos decimais.

As temperaturas devem ser dadas em graus Celsius (º C) e a pressão arterial em milímetros de mercúrio (mm Hg).

Todas as medições hematológicas ou bioquímicas serão referidas no sistema métrico de acordo com o Sistema Internacional de Unidades (SI).

 

Bibliografia: As referências bibliográficas devem seguir o formato da National Library of Medicine (NLM), Citing Medicine, 2nd ed., disponível em http://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK7256/.

 

Devem ser classificadas e numeradas (algarismos árabes) por ordem de entrada no texto, em elevado. Exemplo: “Dimethylfumarate has also been a systemic therapeutic option in moderate to severe psoriasis since 199413 and in multiple sclerosis.14

As abreviaturas usadas na nomeação das revistas devem ser as utilizadas pelo List of Journals Indexed for MEDLINE: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/sites/entrez?Db=journals&Cmd=DetailsSearch&Term=currentlyindexed%5BAll%5D

Notas:

  • Não indicar o mês nem o número do fascículo da publicação.
  • Nas referências com 6 ou menos autores devem ser nomeados todos. Nas referências com 7 ou mais autores devem ser nomeados os 6 primeiros seguidos de “et al”.
    Seguem-se alguns exemplos de como devem constar os vários tipos de referências.

 

Artigo:

Apelido Iniciais do(s) Autor(es). Título do artigo. Título da revista [abreviado]. Ano de publicação; Nº do volume: páginas.

 

1. Com menos de 6 autores

Canelas MM, Cardoso JC, Gonçalo M, Figueiredo A. Photoallergic contact dermatitis from benzydamine presenting mainly as lip dermatitis. Contact Dermatitis. 2010; 63: 85-8.

 

2. Com mais de 6 autores

Francisco V, Neves BM, Cruz MT, Gonçalo M, Figueiredo A, Duarte CB, et al. Effect of lipopolysaccharide, skin sensitizers and irritants on thioredoxin-1 expression in dendritic cells: relevance of different signalling pathways. Arch Dermatol Res. 2010; 302: 271-82.

 

Monografia:

Autor/Editor AA. Título: completo. Edição (se não for a primeira). Vol. (se for trabalho em vários volumes). Local de publicação: Editor comercial; ano. pág (s)

 

1.Com Autores:

Atlas SW. Magnetic resonance imaging of the brain and spine. 3rd ed. Philadelphia: Lippincott Williams & Wilkins; 2004

 

2.Com editor:

Coleman WP, Lawrence N, editors. Skin resurfacing. Baltimore: Williams and Wilkins; 1998.

 

Capítulo de monografia:

Gasparro F, Edelson RL. Extracorporeal photochemotherapy. In: Krutmann J, Elmets CA, editors. Photoimmunology. Oxford: Blackwell Scientific; 1995. 231-245.

 

Relatório Científico/Técnico:

Lugg DJ. Physiological adaptation and health of an expedition in Antarctica: with comment on behavioural adaptation. Canberra: A.G.P.S.; 1977. Australian Government Department of Science, Antarctic Division. ANARE scientific reports. Series B(4), Medical science No. 0126

 

Documento electrónico:

1.CD-ROM

Anderson SC, Poulsen KB. Anderson's electronic atlas of hematology [CD-ROM]. Philadelphia: Lippincott Williams & Wilkins, 2002.

 

2. Artigo da Internet

Terachi Y, takamoto I, Kubota N,Matsui J, Suzuki R, Komeda K, e tal. Glucokinase and IRS-2 are required for compensatory beta cell hyperplasia in response to high-fat diet-induced insulin resistance. J Clin Invest [Internet]. 2007Jan; [consultado em 3 Jan 2011]; 117: 246-57. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1716196/pdf/JCI0717645.pdf

 

3. Monografia da Internet

Van Belle G, Fisher LD, Heagerty PJ, Lumley TS. Biostatistics: a methodology for the health sciences [e-book]. 2nd ed. Somerset: Wiley InterScience; 2003. [Consultado 2005 Jun 30]. Disponível em: Wiley InterScience electronic collection

 

4. Homepage/Website

Cancer-Pain.org [homepage na Internet]. New York: Association of Cancer Online Resources, Inc.; c2000-01; [consultado 2002 Jul 9].Disponível em: http://www.cancer-pain.org/.

 

A exactidão e rigor das referências bibliográficas são da responsabilidade do autor.

 

Tabelas, Figuras, Fotografias:

Tabelas/Figuras devem ser numerados na ordem em que são citadas no texto e assinaladas em numeração árabe e com identificação, figura/tabela/quadro. Tabelas e figuras devem ter numeração árabe e legenda.

Cada Figura e Tabela/Quadro incluídas no trabalho têm de ser referidas no texto:

Estes são alguns exemplos de como uma resposta imunitária anormal pode estar na origem dos sintomas da doença de Behçet (Fig. 4).

Esta associa-se a outras duas lesões cutâneas (Quadro 1).

Figura: Quando referida no texto é abreviada para Fig., enquanto Tabela/Quadro não são abreviadas. Nas legendas ambas as palavras são escritas por extenso.

Figuras e tabelas são numerados com numeração árabe independentemente e na sequência em que são referidas no texto

Exemplo: Fig 1, Fig 2, Quadro 1

Devem ser acompanhadas da respectiva legenda, sucinta e clara.

As legendas devem ser auto-explicativas (sem necessidade de recorrer ao texto) – é uma declaração descritiva

 

Título das Tabelas: Colocada por cima do corpo da tabela e justificada à esquerda. Tabelas são lidas de cima para baixo. Na parte inferior serão colocadas as notas informativas (abreviaturas, significado estatístico, etc.)

Título das Figuras: Colocada por baixo da figura, gráfico e justificada à esquerda.

 

As imagens devem ser apresentadas em páginas separadas, em condições de reprodução, de acordo com a ordem em que são discutidas no texto. As imagens devem ser fornecidas, independentemente do texto, em formato JPEG ou TIFF, dependendo da plataforma informática a adoptar.

 

Revisão do documento – Caso haja alterações ou correcções a fazer, os autores receberão o documento em formato PDF, no qual deverão fazer as respectivas correcções, e deverão devolvê-lo num prazo de 7 (sete dias).

 

Errata e Retracções – Publica alterações, emendas ou retracções a um artigo anteriormente publicado. Após publicação outras alterações só podem ser feitas na forma de uma errata.

As referências bibliográficas devem seguir o formato da National Library of Medicine (NLM), Citing Medicine, 2nd ed., disponível em http://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK7256/.

 

Condições para Submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

  1. A contribuição é original e inédita e não se encontra sob revisão ou para publicação por outra revista. Caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao Editor".
  2. Os ficheiros para submissão encontram-se em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF (desde que não ultrapassem 2MB)
  3. URLs para as referências foram fornecidas quando disponíveis.
  4. O texto está em espaço duplo; usa uma fonte de 12-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (excepto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento na forma de anexos.
  5. O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Instruções para Autores, na secção Sobre a Revista.
  6. O autor principal leu, aceitou e assinou a  Declaração de Aceitação das Normas de Publicação que deve ser enviada conjuntamente com o manuscrito (na forma de documento suplementar).
 

Declaração de Direito Autoral

Os artigos publicados na Revista Clínica do Hospital Prof. Doutor Fernando Fonseca são disponibilizados segundo a licença Creative Commons CC-BY-3.0, de acordo com o regime open access. Isto significa que os autores retêm os direitos autorais, mas concedem à revista o direito de primeira publicação e permitem a cópia electrónica, a distribuição e a impressão dos artigos publicados para fins não comerciais, académicos ou individuais, por qualquer utilizador, sem permissão ou pagamento, desde que seja referida a autoria e a publicação inicial nesta revista. Os autores estão autorizados a assumir contratos adicionais, separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista. Os autores têm também permissão e são estimulados a publicar e distribuir o seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado

Os autores declaram concordar com a política de direitos de autor e condições de publicação, devendo assinar e anexar à submissão a Declaração de Aceitação das Normas de Publicação, sob a forma de "documento suplementar".

Para além do site da revista, os artigos estarão ainda disponíveis em diversos repositórios (nomeadamente no do Hospital Prof. Doutor Fernando Fonseca EPE).

 

Política de Privacidade

Os nomes e endereços fornecidos nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.

 


2015 - Revista Clínica do Hospital Prof. Doutor Fernando Fonseca